Clinica Mobility

Por que somos um novo conceito de clínica?

 

"A mobilidade da coluna vertebral"

 

Eu sou um cirurgião ortopedista com mais de 25 anos de experiência, cuja formação acadêmica inclui graduação pela Universidade de São Paulo, o grau de Medicina e Residência na Université Catholique de Louvain, “Fellowship” na Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

 

Na minha carreira eu instalei o Banco de Tecidos do Hospital das Clínicas, anos atrás, e eu desenvolvi válvulas cardíacas para transplantes para o INCOR no início do milênio.

 

Como cirurgião, tenho-me dedicado ao tratamento da coluna vertebral, principalmente, seus problemas degenerativos (hérnia de disco, dor nas costas, dor de cabeça, dor no pescoço, dor ciática).

 

Tenho insistentemente defendido a necessidade de preservação da mobilidade da coluna como caminho para a cura a longo prazo e garantia de melhor qualidade de vida.

 

Os tratamentos disponíveis, hoje, incluem uma grande variedade de métodos, tais como com parafusos de fixação vertebral (muito populares), todos os tipos de extirpação de estruturas espinais.

 

Todos os citados acima acabam com alguma redução da mobilidade da coluna (para não mencionar as questões relativas a duração da internação, transfusão de sangue, material de implante, materiais descartáveis, e especialmente tempo para se recuperar).

 

Acredito firmemente que o que a natureza fez móvel, assim deve permanecer.

 

E, quando o tratamento de um processo degenerativo na coluna tem de ser por meio de cirurgia, deve-se considerar a preservação de mobilidade um dos principais objetivos.

 

Nos últimos 14 anos, tenho praticado e defendido o tratamento cirúrgico dos problemas degenerativos da coluna através de mínimos distúrbios cirúrgicos. Dirigidos a pontos específicos e precisos onde o problema realmente reside. Isso preserva a maior parte da estrutura normal da coluna, retirando apenas o que está errado.

 

Problemas degenerativos da coluna (dor nas costas, dor ciática, dor no pescoço) são extremamente comuns em dois segmentos da força de trabalho: o trabalhador braçal (porque ele levanta pesos), mas também o executivo, no escritório (porque sentado em uma cadeira por longas horas ao dia impõe estresse extremo para a coluna lombar ; observar uma tela de computador longas horas de um dia impõe estresse extremo para o pescoço).

 

Nosso objetivo é tratar das causas das dores na coluna da maneira mais fisiológica possível, intervindo o mínimo, preservando o máximo, para garantir equilíbrio e mobilidade que resultarão em cura duradoura para os problemas da coluna.

 

Dr. José Otavio Correard Teixeira

Cirurgião Chefe da Clínica Mobility

correard.jpg

 

 

 

Dr. José Otávio Correard Teixeira

Ortopedista

 

“Minha meta é a abordagem inovadora no tratamento ortopédico, tendo como foco a Coluna Vertebral, entendida na sua complexidade estrutural.”

 

 

assinatura.png

CADASTRE SEU EMAIL

cadastre-se e receba conteúdo editorial diretamente em seu e-mail